Como todos os sitios web utilizamos cookies. Se desejar continuar a navegar estará a aceitar a la política de privacidad e cookies.

Dicas

A ventilação como medicina

O estado de alarme decretado pelo governo obrigou-nos a reorganizar as nossas vidas dentro do no nosso próprio lar.

Neste contexto, em que devemos garantir que a nossa casa é um ambiente seguro, não devemos descuidar a sua limpeza e ventilação.

Por isso, hoje, na Hogares que Laten (Lares que latem), vamos falar da importância de ventilar o lar como sistema de proteção contra germes e vírus nocivos.

Porque está provado que uma ventilação deficiente duplica o risco de sofrer baixões de energia, favorece as dores de cabeça e piora os sintomas respiratórios de qualquer tipo de doença.

Além disso, a humidade e os ambientes fechados favorecem a sobrevivência de todos os tipos de microrganismos, incluindo os que contêm carga viral.

Para evitar que isto aconteça, a norma geral diz que bastam 10 minutos de ventilação por dia em cada espaço, apesar de que isto também dependa do número de pessoas que se concentrem no lar.

Naturalmente, esta necessidade de ventilar não só varia se há uma pessoa infetada em casa, como também se deve realizar várias vezes por dia e durante mais tempo.

Porque uma boa ventilação vai melhorar a qualidade do ar, vai reduzir as possibilidades de contágio de quem comparte espaço com essa pessoa, melhorando ainda a saúde de todos os habitantes do lar.

A Giménez Ganga, pensando nas pessoas que querem ter um lar sempre bem ventilado e protegido, desenhou sistemas microperfurados como a PM-49.

Fabricada em alumínio extrudido e com umas dimensões que permitem a otimização do tamanho da caixa, eixo e motor, favorece a entrada de luz e o arejamento correto do espaço.

Uma solução à altura de lares que procuram a última tecnologia para garantir a saúde de quem os habita.

Uma solução fruto do trabalho de I+D da Giménez Ganga.